sábado, 6 de dezembro de 2008

Igreja acolhe ex-gays que decidem voltar à homossexualidade

G1.com.br - Heterossexuais são minoria nos cultos celebrados todos os domingos na Comunidade Cristã Metropolitana (ICM), na Liberdade, região central de São Paulo, mas ninguém é discriminado. A igreja, que contempla a diversidade sexual, já promoveu até um casamento coletivo de casais de gays e lésbicas. O pastor Cristiano Valério diz que entre os fiéis há oito "ex-ex-gays". Segundo ele, "ex-ex-gays" são pessoas que chegaram a dar testemunho no púlpito de igrejas tradicionais dizendo que tinham deixado de ser homossexuais, mas voltaram a se relacionar com pessoas do mesmo sexo.
Valério critica comunidades tradicionais, onde, de acordo com ele, grupos de terapia se propõem a transformar o homossexual em heterossexual. Para ele, a idéia não funciona. "A homossexualidade não é doença e não pode ser curada", afirma. Psicólogo e teólogo, Valério, de 31 anos, afirma que ele mesmo é um dos "ex-ex-gays". Egresso de uma igreja evangélica, ele rejeitou sua condição sexual até conhecer, em um site, a "teologia inclusiva" que fundamenta a ICM, criada em 1968 nos Estados Unidos. A ICM diz ter estar presente hoje em 22 países.
"Os 'ex-ex-gays' são pessoas que abraçaram sua sexualidade como dom de Deus e hoje são membros da ICM. Nas suas denominações (religiões) anteriores, alguns chegaram a dar testemunho no púlpito, vender DVDs contando que deixaram de ser gays, mas que agora abraçaram sua sexualidade", diz o pastor.

Quem sou eu

Minha foto
Luciano Bonitão é formado em Comunicação pela PUC-RJ (turma do Henry Sobel) e só não terminou o mestrado porque a ponta do lápis quebrou. Declarações de amor, pedidos de emprego e contatos para shows: blogdobonitao@gmail.com